Segunda união intimista

Captura de Tela 2014-07-30 às 15.06.02

Em um mundo perfeito, homens e mulheres se casariam, viveriam felizes para sempre e deixariam esse mundo mais ou menos na mesma época. Porém, a humanidade vive em uma realidade cujo tempo permite, ainda, que se possa seguir em frente depois de uma relação que não deu certo.

Por isso, você que irá se casar pela segunda vez deve encarar a cerimônia como uma segunda oportunidade para ser feliz. Se o primeiro falhou, deixe as más lembranças de lado e concentre-se apenas no lado bom de ser noiva novamente.

Entretanto, algumas regras de etiqueta precisam ser observadas para esse tipo de ocasião. Quando o primeiro casamento foi somente no civil, os noivos podem fazer a cerimônia religiosa com tudo o que têm direito.

Mas, se um dos noivos já foi casado no religioso, a situação muda de figura. Os padres católicos romanos, por exemplo, são proibidos de fazer o casamento de pessoas divorciadas, uma vez que o sacramento nesta religião é “até que a morte os separe”.

Uma forma elegante e reservada para comemorar a segunda união é realizar o tradicional “Bolo com Champagne”, cujo termo refere-se à participação rápida dos convidados, apenas com som ambiente e sem mesas com lugares marcados.

Esta reunião pode ser promovida na casa dos noivos com uma recepção ainda mais intimista, ou também em restaurantes e churrascarias previamente reservados.

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Obrigada!

[contact-form-7 404 "Not Found"]